=

Prepare-se para entrar em uma zona...: Às vezes

quinta-feira, 17 de março de 2011

Às vezes

Em alguns momentos da vida ficamos com uma pilha de perguntas e nenhuma resposta nas mãos. Sempre há aquelas que demoram a ser respondidas, ou que nunca terão resposta. Mas de vez em quando, talvez de tempos em tempos, surgem períodos em que surgem muitas perguntas, dúvidas, todos os tipos de questionamentos e nenhuma resposta.

Isso é desconcertante, porque a impressão é de que estamos rodando em círculos, como em um sonho em que você corre, corre e está sempre no mesmo lugar. Pensando bem, isso está mais para pesadelo. Bem, é no mínimo desconfortável, especialmente porque isso acontece enquanto você está acordado.

Os dias tem sido assim. Sem grandes mudanças, sem grandes esperanças de que algo grande aconteça. Não tendo com quem dividir as dúvidas e incertezas, só posso contar comigo para encontrar as respostas que preciso. Talvez uma leve esquizofrenia fosse conveniente agora. Não precisa ser nada muito forte, só um ou dois amigos que possam discutir alguns tópicos comigo.

Claro que, sendo eles fruto da minha imaginação, o conteúdo mental deles seria o mesmo que o meu, então posso dizer que de certa forma seria como se eu fizesse tudo sozinho. Mas pelo menos teria alguém para debater. Ou quase.

Ainda bem que no meio desse turbilhão de interrogações que varre a minha existência, ainda existem coisas boas. Não falo de ficar com minhas filhas, isso é a melhor coisa do mundo para mim. Mas às vezes, sinto falta de ter alguém por perto. Alguém com quem as horas passem mais rápido do que deveriam, alguém que você queira estar por perto quando ela precisar, que possa contar com você assim como você conta com ela.

Não tem ninguém assim no meu horizonte. E sinceramente, desisti de tentar, de procurar. Tenho tantas coisas para resolver e essa está sendo mais uma coisa na lista de "a fazer, ainda não feito e sei lá quando vou fazer". Risquei. Deixei pra lá. Se uma hora aparecer uma garota que seja insana o suficiente para querer ficar comigo, revejo a lista. Depois de me certificar que ela não é psicopata, claro.

Nesses tempos ando vendo muito Law & Order - SUV, Criminal Minds, CSI, etc... Fiquei meio paranóico? Bom, isso é outra coisa que só vai entrar na lista depois que eu resolver alguma coisa dela.

Mas voltando ao assunto, apesar de ter riscado da lista, não significa que não sinta falta. E algumas pequenas coisas me fazem bem. Não substituem completamente, nem poderiam, mas são o bastante para me trazer de volta ao centro.

Uma delas é jantar com uma amiga. Uma pessoa muito especial, dessas que eu citei antes, com quem as horas passam mais rápido do que deveriam e blá blá blá. Ela já deixou claro, há muito tempo, que não aconteceria nada de mais. Se algo mudou, eu não saberia dizer, na verdade, vou sempre assumir que nada mudou, até que ela me diga.

Enquanto isso, somos amigos, eu não preciso criar expectativas e nem me frustar depois. Normalmente saímos para jantar, o que aliás preciso rever urgentemente. Sempre vamos aos mesmos lugares. Acho que ela merece algo diferente. O Andiamo parece legal. Quem sabe?

O mais legal de jantar com ela, é que sempre parece o primeiro encontro. Aquele que você ainda não sabe se vai ganhar um beijo no rosto ou na boca no final (alguns esperam mais que isso) e não sabe direito o que fazer, o que dizer. Aquela sensação de descobrir algo, encontrar algo novo. Eu sempre sei como vai terminar, mas isso não é uma frustração. Pelo contrário. Sei que é minha amiga, não preciso chegar a lugar algum e posso ser eu mesmo. Ser sincero do começo ao fim que nada mudará o final.

Não que eu minta quando é para valer, mas procuro omitir algumas coisas no início. Como por exemplo o fato de eu ser ateu. Isso ainda causa mais desconforto nas pessoas do que deveria. Então deixo isso para um momento lá na frente, quando o assunto surgir naturalmente.

É claro que é uma pena sempre saber o final do filme, mas vale a pena. É divertido, a companhia é boa e o principal, eu gosto dela.

Às vezes, é bom contar com alguém do seu lado.


1 Comentários:

Anônimo disse...

Colega,

Se a referida moça ler o blog alguma coisa mudará sim...